sub_topo_voltar_jean_garfunkel

Jean Garfunkel lança novo disco 13 Pares e Um Fado Solitário

(Assessoria de imprensa)

Ao longo de trinta anos de carreira, quatro discos gravados em dupla com seu irmão Paulo Garfunkel e canções gravadas por grandes nomes da MPB como Elis Regina, Zizi Possi, Maria Rita, Renato Braz e Margareth Menezes, Jean Garfunkel desenvolveu uma diversificada trajetória musical.

Em carreira solo, Jean Garfunkel lança novo álbum, onde homenageia treze parceiros musicais. Ora como letrista, ora como melodista, ou ainda desempenhando ambas as funções, apresenta um repertório variado concebido em parceria com o multi- instrumentista Arismar do Espírito Santo, a flautista Léa Freire, o cantor Lula Barbosa, o guitarrista Natan Marques, o contrabaixista Sizão Machado, o compositor Théo de Barros e o maestro Júlio Medaglia.

O CD é um tributo à canção brasileira, criada em conjunto com 13 parceiros diferentes, abrangendo diversos ritmos e gêneros poéticos, harmônicos e melódicos. Do samba a valsa, do baião a toada, até chegar ao fado que segundo alguns pesquisadores, embora seja filho de portugueses, nasceu no Brasil”, comenta Jean.

O projeto para gravação do CD foi contemplado pelo Programa de Ação Cultural (Proac) e está à venda pelo site www.cantolivro.com.br pelo valor de R$30. A arte gráfica e as ilustrações da capa e encarte são de Bruno e Yuri Garfunkel, da Sopa Gafix, com foto de John Cliford.

Segundo Jean, as canções já estavam compostas e a necessidade de registrá-las deu origem ao projeto, um conjunto de obras inéditas, que estão reunidas no CD 13 Pares e um Fado Solitário. O fado, no caso, única canção do CD de autoria exclusiva de Jean, décimo quarto “track” do disco, é o fator de contraste no contexto das treze parcerias que revela as duas faces simultâneas da criatividade do autor; letra e música.

Sobre Jean Garfunkel

Poeta, ator, cantor, compositor e publicitário. Tem quatro discos lançados em dupla com seu irmão Paulo Garfunkel, e músicas gravadas por vozes importantes da MPB como, Elis Regina, Maria Rita, Margareth Menezes, Zizi Possi, Renato Braz e Pena Branca e Xavantinho. Durante mais de dez anos trabalhou como assistente de direção da atriz e diretora Myriam Muniz, e compôs trilhas para teatro, entre elas, Maroquinhas Frufru, de Maria Clara Machado; considerado um clássico da dramaturgia infantil.

Integrante do grupo de estudos sobre a obra de Guimarães Rosa do Instituto de Estudos Brasileiros da USP, que detém o acervo do autor. Realiza oficinas e palestras sobre música e literatura em bibliotecas, livrarias e espaços culturais. Ao lado da filha, a cantora Joana Garfunkel, criou o grupo litero-musical Canto Livro. Como letrista tem parceiros ilustres como, Léa Freire, Sizão Machado, Mozart Terra, maestro Moacyr Santos, maestro Júlio Medáglia e o violonista Yamandú Costa.