sub_topo_voltar_OMSTRAB

Núcleo OMSTRAB comemora 20 anos com estreia do espetáculo Fluxo Invisível e programação especial no CCSP

 Além de espetáculo novo, haverá lançamento de livro e vídeo com registro da trajetória, apresentação de show com lançamento de CD e exposição. Todas as atrações são gratuitas.

 Link para fotos – http://migre.me/uK4vT

Com duas décadas de trabalho na dança, o Núcleo OMSTRAB comemora sua trajetória com uma série de atividades no Centro Cultural São Paulo, de 14 a 18 de setembro, dentro do projeto Semanas de Dança 2016.

Dia 14 de setembro, quarta-feira, às 19h, acontece o show de lançamento do CD OMSTRAB, formado por canções autorais que fizeram parte da trilha sonora dos espetáculos do grupo; abertura de exposição de fotos, figurinos, vídeos e a exibição do documentário OMSTRAB 20 ANOS, além do lançamento do livro com depoimentos, fotos, registros dos espetáculos e entrevistas. Dia 15 de setembro, quinta-feira, às 19h, estreia o espetáculo Fluxo Invisível, com direção de Fernando Lee. Toda a programação é gratuita.

Fluxo Invisível mescla música e dança contemporânea, tendo como fonte de inspiração a relação do homem com a água. A partir de uma pesquisa sobre os rios ocultos de São Paulo e toda a problemática hídrica, criou-se uma dinâmica onde os fluxos sonoros e de movimento trazem à tona, de forma poética, uma das questões mais urgentes do mundo contemporâneo. A montagem tem sessões de quinta a sábado às 20h e domingo às 19h até 18 de setembro.

Para a criação do espetáculo, o grupo se inspirou na recente crise de falta de água enfrentada em São Paulo e no próprio corpo humano. “A pesquisa faz uma reflexão de como essa situação nos afeta já que somos um país tropical e estamos em uma cidade cheia de rios, riachos e nascentes que foram concretados na construção de vias como no Anhangabaú, Sumaré, 9 de Julho, entre outros lugares. Também existe a questão da água que predomina na formação do próprio corpo e está presente no sangue, lágrima, leite materno, em todo o lugar. Um mapa de fisiologia humana está muito mais próximo de um mapa hidrográfico do que pensamos”, conta o diretor.

A ambientação cenográfica e o figurino procuram absorver toda a atmosfera relacionada a esse universo. Em cena, a música ao vivo é criada por uma percussão experimental por meio de garrafas pet, tubos de pvc, instrumentos como flauta, violão, saxofone, kalimba. A coreografia se revela um jogo corporal com os caminhos que envolvem a água e entra em simbiose com texto e música. O resultado é um espetáculo múltiplo com a integração de linguagens.

Para Fernando Lee, a reunião de várias atividades no CCSP é uma retrospectiva dos pilares do trabalho realizado pelo OMSTRAB nos 20 anos de carreira. “Funciona como uma coletânea com o lançamento do CD autoral com músicas dos espetáculos, do livro com depoimentos, fotos, registros, além da abertura de exposição e da exibição do documentário. Desde o início procuramos mesclar o rural e o urbano, a raiz brasileira e o contemporâneo, as comunidades de cultura popular. Cada trabalho tem uma inspiração diferente, pode vir de um tema, música ou um texto. Sempre existe um novo desafio de inventar e desenvolver métodos de criação e de inter-relação com todos os elementos em cena”.

A programação de 20 anos do OMSTRAB tem o apoio do Programa Municipal de Fomento à Dança da Cidade de São Paulo.

Teaser 1 – https://vimeo.com/124856188

Teaser 2 – https://vimeo.com/171457818

Teaser 3 – https://vimeo.com/128452279

 Sobre o grupo

O Núcleo OMSTRAB, sediado na cidade de São Paulo, realizou onze produções em 20 anos de atividade. Durante este período, sempre desenvolveu trabalho de pesquisa seguindo um conceito de integração de linguagens – dança contemporânea, música ao vivo e teatro, dedicando-se à criação de um “Musical Brasileiro Contemporâneo”.

Ao longo de sua trajetória, o núcleo recebeu importantes prêmios como e se apresentou no exterior. Vem se apresentando regularmente em diversos teatros do país e participou dos mais significativos eventos culturais, como o Panorama RioArte, Mostra Internacional de Dança do Sesc SP, Festival Internacional de Londrina, Virada Cultural de São Paulo, Virada Cultural Paulista e Circuito Cultural Paulista, ambos da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo.

Paralelamente ao trabalho de criação artística, realiza, regularmente, um trabalho didático e de formação de público por meio de oficinas, aulas-espetáculos, debates e performances em espaços públicos, teatros de bairro, CEUs, Casas de Cultura e Universidades.

 FICHA TÉCNICA

Artistas: Alex Martins, Fernando Lee, Pedro Peu, Rossana Boccia, Thais Diniz, Thiago Duar e Vagner Cruz. Direção geral: Fernando Lee. Vídeo: Daniel Lins. Direção de arte: Rodrigo Araújo. Pesquisa de Figurinos: Adriana Vaz Ramos. Iluminação: Marisa Bentivegna. Assistentes de produção: Bianca Muniz, Emilene Gutierrez e Nancy Silva. Produção executiva: Andrea Pedro. Realização: Programa de Fomento à Dança para a cidade de São Paulo, Secretaria Municipal de Cultura.

 Serviço:

Show lançamento CD + Exposição + lançamento livro-DVD OMSTRAB 20 ANOS.

Dia 14 de setembro, quarta-feira, às 19h.

Duração do show: 60 minutos.

Classificação etária: Livre.

Ingressos: Grátis.

 Espetáculo FLUXO INVISÍVEL

Temporada: De 15 a 18 de setembro – Quinta a sábado às 20h e domingo às 19h.

Duração: 60 minutos.

Classificação estaria: 16 anos.

Ingressos: Grátis.

CENTRO CULTURAL SÃO PAULO – Sala Adoniran Barbosa. Telefone – 11 3397-4002. Rua Vergueiro, 1000 – Paraíso – São Paulo. Capacidade: 622 lugares. Acessibilidade.

Informações para imprensa:

Adriana Balsanelli

Fone: 11 99245 4138

imprensa@adrianabalsanelli.com.br

Renato Fernandes

(11) 97286-6703

renato.fernandesgon@gmail.com